Como será o futuro das administradoras de condomínios?

Como será o futuro das administradoras de condomínios?

Futuro Da Administradora Cysne - Cysne Administradora de bens e Condomínios

07 fev Como será o futuro das administradoras de condomínios?

O ano de 2017 foi marcado por uma disrupção definitiva no modo como as administradoras de condomínio trabalham.

E não é exagero pensar que as mudanças mercadológicas vividas nesses últimos anos já estão causando impactos nos seus negócios. Isso está acontecendo agora mesmo, enquanto você lê esse texto.

A boa notícia é que as administradoras têm hoje à disposição todas as ferramentas necessárias para evitar que a empresa perca a relevância e, consequentemente, o seu lugar no mercado.

Automatização de processos, ganhos de eficiência, redução de custo, gestão de pessoas: todas essas palavras estão na pauta do dia a dia das empresas que estão hoje redefinindo o modo como consumimos serviços que, antes, eram considerados tradicionais.

Nenhum mercado está livre da necessidade de se reinventar, mas se você ainda não está convencido de que o futuro chegou, então, você precisa saber disso:

O mundo se transformou e o modo como você trabalha também

Você já ouviu falar da Uber? Provavelmente, não apenas ouviu falar, como também já utilizou o serviço. Se voltarmos cinco anos no tempo, você imaginaria que o serviço de táxi convencional estaria seriamente ameaçado? Com toda certeza, sua resposta seria negativa, entretanto, ao longo desse período, a Uber trouxe uma nova forma de usar o transporte particular. De um modo simples, a empresa repensou a solução que existia e ofereceu uma alternativa que alia tecnologia e praticidade a preços mais convidativos.

E qual é o impacto disso?

Novas empresas estão aparecendo nesse mercado e as antigas estão precisando repensar os seus caminhos. Estamos presenciando uma nova mentalidade dentro da mobilidade urbana, que gera impactos em toda uma cadeia de produtos e serviços.

E, você já ouviu falar em carro elétrico e autônomo?

Se você ainda pensa que isso é enredo de filme futurista está enganado. Hoje mesmo, companhias disruptivas já estão fabricando modelos mais eficientes e independentes de condução humana. A americana Tesla é uma delas. Ela desenvolve e produz automóveis elétricos de alto desempenho e já figura entre as 10 marcas automotivas mais valiosas do mundo. Segundo o Wikipedia, o valor estimado de mercado da Tesla está na casa de US$ 4,436 bilhões, já superou a tradicional Ford.

Afinal, todo mundo quer um carro mais eficiente e tecnológico e a Tesla tem atendido essa demanda. Essa nova proposta está mexendo com a indústria energética, que em pouco tempo, terá de lidar com uma alternativa ao emprego massivo do petróleo. O seu próximo carro pode ser elétrico, já pensou nisso?

E não precisamos ir muito longe para pensar que dentro de dois anos (ou até menos) o Uber que você pedir, poderá ser conduzido de forma autônoma.

O nome disso é disrupção: recriar um novo modo de fazer dentro de um modelo existente.

Minha administradora está livre da disrupção?

Definitivamente, a resposta é não. Vimos acima apenas dois exemplos de empresas que estão trafegando por mercado tradicionais, mas de um modo diferente. O principal motivo disso é agregar eficiência e, o maior impacto, é a imposição de uma nova forma de atuar.

Quer outro exemplo?

Com toda certeza, sua empresa utiliza os serviços de um escritório de contabilidade tradicional. A Contabilizei, uma empresa de tecnologia criada em 2012,  levou apenas quatro anos para se tornar o maior escritório de contabilidade do Brasil. Você pode estar se perguntando como isso aconteceu e a resposta é simples: a Contabilizei oferece os mesmos serviços que um escritório comum, a um preço muito mais baixo e sem a velha conhecida burocracia. A partir de R$ 50,00, você já pode começar a utilizar os serviços.

A disrupção também já chegou no ramo imobiliário. Empresas como o QuintoAndar estão despontando como a alternativa para quem quer alugar um imóvel, de forma rápida, sem a necessidade de oferecer garantias de fiança. No início de 2017 a empresa divulgou que possuía uma fila de mais de 2 mil corretores interessados em abandonar os seus empregos em imobiliárias tradicionais para fazer parte de um time com uma proposta diferenciada de atuação.

Sentiu o quanto as mudanças estão próximas ao seu negócio? Não há dúvidas de que as administradoras também precisarão se adequar.

Você sabe o que o seu cliente quer?

O seu cliente quer que a sua administradora seja mais eficiente e inovadora. Ele quer identificar valor na sua prestação de serviços e quer isso com rapidez e excelência.

E você também não pode perder tempo com processos burocráticos, que roubam o tempo de sua equipe. A partir de agora, quem tiver a melhor estratégia de mercado, estará na liderança.

Mas, como administrar todas essas questões?

  • Como oferecer serviços de forma eficaz, desburocratizada e, ainda ser mais competitivo?
  • Qual o modo de melhorar o relacionamento com esse cliente que passará a exigir cada vez mais da sua administradora?
  • Como sobreviver a essa nova realidade com atitude disruptiva?

Então, gostou desse conteúdo? Para um maior auxílio dentro dessas questões entre em contato conosco!

Fonte: Superlógica



Feito só para você!
As áreas urbanas adensam cada vez mais e os edifícios…