Um blog para ajudar no dia a dia dos condomínios

Um blog para ajudar no dia a dia dos condomínios

imovel

09 jun Um blog para ajudar no dia a dia dos condomínios

Com o crescimento cada vez maior e aparentemente ilimitado das cidades, grande parte da população atualmente mora em apartamentos, integrantes dos denominados condomínios de prédios ou de casas, que se traduzem como genuínas micro-comunidades, nas quais decorrem direitos e obrigações a seus residentes. + Reuniões de condomínio só lotam em dias de sorteio de vagas na […]

Com o crescimento cada vez maior e aparentemente ilimitado das cidades, grande parte da população atualmente mora em apartamentos, integrantes dos denominados condomínios de prédios ou de casas, que se traduzem como genuínas micro-comunidades, nas quais decorrem direitos e obrigações a seus residentes.

+ Reuniões de condomínio só lotam em dias de sorteio de vagas na garagem

Como consequência, surgem com frequência dúvidas e questões relativas à convivência nesse espaço. Nossa proposta é tratar desses temas de forma clara e descomplicada.

Os condomínios são constituídos por um conjunto de regras que estabelecem direitos e deveres aos seu moradores. Viver em condomínio requer, basicamente, o respeito ao direito de vizinhança e ao resguardo da coisa comum, que, bem cuidada, e com suas contas em dia, fará por refletir diretamente em sua valorização imobiliária.

No entanto, na prática, não é o que geralmente ocorre, visto que pipocam em nossos tribunais inúmeras discussões judiciais envolvendo condôminos, seja por inadimplência, seja por infrações ao regulamento interno, seja por disputas por briga de garagem ou problema provocados por obras ou infiltrações, além de outra gama de motivos, que vai dos mais relevantes aos bizarros.

Como exemplo de bizarrice, tem-se o caso de determinada moradora que mantinha em seu pequeno apartamento oito cães, os quais ficavam sozinhos durante o dia, provocando barulhos consideráveis e odores insuportáveis aos vizinhos. O caso foi parar na Justiça e seis animais tiveram de ser retirados do local.

Outra situação envolveu uma senhora de idade avançada que, com certa frequência, tinha acessos de surtos que a levava a ficar totalmente nua. Além disso, esbravejava em altos decibéis palavreado de baixo calão na varanda, o que, de fato, trouxe desassossego aos seus vizinhos.

E não pára por aí, já teve reunião festiva realizada no salão de festas de um condomínio que, além de extremamente ruidosa até altas horas da madrugada, contou, também, pasmem!, com a instalação de um touro mecânico cujo o cabo de alta tensão foi ligado diretamente à casa de força do edifício, trazendo considerável risco aos moradores, funcionários e, até mesmo, aos convivas da festança.

Situações como essas levaram os proprietários a responderem na Justiça e, via de regra, foram punidos com multas.

Fonte: Boa Vizinhança



Feito só para você!
Com a correria que muitas vezes atropela o mês de…