Como Começar a Advogar -

Como Começar a Advogar

31 maio Como Começar a Advogar

Nesse Artigo, você vai aprender a Como iniciar na Advocacia e descobrirá:

  1. O Que É e Como Definir o Seu Nicho de Atuação;
  2. O Que É e Como Identificar Sua Persona;
  3. Qual o Tipo de Marketing permitido pelo Código de Ética e Disciplina da OAB e Como Aplicá-lo;
  4. Quais as Estratégias Corretas para usar no momento de Atender um Cliente;
  5. Quais os Conceitos Básicos de Finanças e Quais as Ferramentas para você Não Cair no Vermelho.

Além disso, terá acesso a um Infográfico como Bônus que traz os 10 Provimentos da OAB mais relevantes para quem vai começar a carreira de Advogado.

1 – Como definir o seu Nicho de atuação na Advocacia.

Comecei a estagiar no terceiro período do curso, em um escritório de recuperação de crédito bancário, tipicamente com ações de busca e apreensão e reintegração de posse de veículos. Depois daí comecei a estagiar com advogados que patrocinavam ações de reparação de danos e revisão de contrato bancários. Então veio o departamento jurídico do banco Bradesco. Meus estágios foram, então, basicamente com ações e direitos voltados a bancos.

No meu caso, o mercado que direcionou minha carreira de estagiário. Por sorte, me identifiquei com os assuntos, direitos e processos dessa área. Mas, é bem comum que, por exemplo, amantes do Direito Penal, acabem trabalhando no Direito do Trabalho porque a oportunidade que apareceu foi essa.

Todavia, eu mudaria essa minha história caso tivesse uma segunda chance. O correto seria que eu mudasse de áreas de estágios. Que fosse para o Direito Penal, Previdenciário, estagiasse em Tribunal ou Ministério Público etc. Assim, aumentaria meu conhecimento e relacionamento. Duas coisas muito importantes para o sucesso na maioria das profissões.

Por que comecei esse artigo observando essa realidade? É bem comum que alguns estudantes passem todo o curso tendo contato apenas com um Nicho do Direito e quando se formam e começam a advogar, optem por esse Nicho, por mais que não seja algo que gostem. O que é muito arriscado, pois certamente essa pessoa desenvolverá doenças laborais como traumas, ansiedade, depressão, estresse etc.

Tão comum quanto esse cenário, é o recém advogado começar sua carreira pegando todas as causas que aparecerem: “apareceu um divórcio hoje, uma reclamação trabalhista ontem, uma aposentadoria semana passada e se vier um Relaxamento de Prisão semana que vem, estamos aí…”.

Não duvidando da capacidade de ninguém, mas é bem difícil que um advogado seja autoridade no Direito de Família, do Trabalho, Previdenciário e Penal, ao mesmo tempo. Se for, é um forte candidato a Ministro do Supremo Tribunal Federal. A verdadeira tendência é que o advogado que atue em tantos nichos assim, acabe cometendo algum erro por desconhecer a matéria, causando prejuízos irreparáveis para seu cliente.

Você já reparou que o Pato é o animal mais completo do reino animal? Ele voa, anda, pula e nada. Incrível, não é? Mas, na verdade, o pato não sabe voar bem, andar bem, pular bem e nadar bem. Sendo um dos animais mais frágeis da cadeia alimentar. Portanto, te pergunto: você quer ser um Advogado Pato? Acredito que não.

Certo da importância de se definir qual Nicho advogar, nasce uma dúvida: “Como identificar qual o nicho ideal para se atuar?”.

Cerca de dois anos atrás participei de um curso do Bruno Pinheiro sobre Marketing Digital e pude aprender uma ferramenta simples e bem eficaz para definição de nicho de atuação. Através da união de três pilares essenciais, é possível identificar qual é seu lugar no mercado. São eles, em ordem de prioridade: Felicidade, Conhecimento e Exercício.

Felicidade é obviamente o mais importante. Aquela disciplina que você mais gostava na faculdade é, provavelmente, aquela que você mais sabia. Isso é algo natural, “em jogo que se perde, não se gosta de jogar”. Se você gosta de Direito do Trabalho é certo que você saiba sobre a matéria e, melhor ainda, tenha predisposição para estudá-la numa boa.

O Segundo Pilar é o Conhecimento. Esse diz respeito ao quanto uma pessoa é Autoridade naquele assunto. Você conhece bem sobre Direito do Trabalho? O quanto você sabe e estuda sobre essa disciplina? Tem especializações e cursos nessa área?

Já o Exercício, o Terceiro Pilar da união, trata-se da análise de qual a situação atual e futura da Advocacia Trabalhista, bem como se você tem Aptidão para ela. Isso é, quantos advogados e escritórios existem na cidade em que você vai atuar e como está o MarketShare. Quantas varas existem na sua comarca de atuação, quanto de demandas de clientes existem ali, etc. Bem como se você tem a paciência e o talento para lidar com os agentes daquela área.

Vou usar a minha situação como exemplo. Talvez por falta de preparo dos meus professores durante a graduação, nunca gostei de Direito Penal, não sei nada sobre e nem seria legal atuar nesse Nicho porque tenho medo de envolver a mim e, possivelmente, minha família também. O Direito Penal, portanto, não seria uma área que eu atuaria.

Agora observe a ilustração a seguir para entender bem como se define o Nicho de atuação da Advocacia.

Fonte: JusBrasil