MELHORAR O FORNECIMENTO DE ÁGUA NO CONDOMÍNIO É POSSÍVEL

MELHORAR O FORNECIMENTO DE ÁGUA NO CONDOMÍNIO É POSSÍVEL

ÁGUA NO CONDOMÍNIO

06 out MELHORAR O FORNECIMENTO DE ÁGUA NO CONDOMÍNIO É POSSÍVEL

Não só é possível, como é fundamental hoje em dia melhorar o fornecimento de água no condomínio. Cada vez mais escassa, a água, imprescindível para nossa existência, tem que ser aproveitada de todas as formas possíveis. Há várias medidas que podem melhorar as condições da caixa d’água do condomínio, preservando mais e melhor os reservatórios de água e evitando vazamentos e infiltrações.

Maior retenção de água

Uma forma para melhorar o aproveitamento da água é a alteração do nível das boias das caixas para aumentar a capacidade de retenção e, assim, disponibilizar maiores quantidades aos moradores.

Isso não quer dizer que se vai gastar mais, pelo contrário. É uma medida preventiva. Porque juntamente com essa tomada de decisão, você deve fazer campanhas de redução do consumo de água. Elas podem garantir reduções significativas nas contas do condomínio.

Outra opção é rebaixar o chamado “pescador da bomba d’água” da caixa inferior para também aumentar a quantidade de água utilizável dentro do reservatório. Mas atenção: isso só pode ser feito na caixa inferior. Nas superiores, a altura do “pescador” não pode ser alterada porque ela determina o volume de água de reserva de emergência para o sistema de combate a incêndio.

Reservatórios extras de água

Outro passo importante é a ampliação ou implementação dos reservatórios extras, que também só podem ser efetuadas nas instalações inferiores e desde que estejam localizadas nos último subsolo e haja espaço. Nas superiores, essa ideia não pode ser concretizada, uma vez que a estrutura dos edifícios não costuma ser calculada para aumento de sobrepeso.

São nesses reservatórios extras que a água de chuva, devidamente coletada, poderá ser utilizada pelo condomínio para lavagens de áreas internas e externas, irrigação de jardins, descargas de banheiros e outros fins. Ou seja, trata-se de uma ótima alternativa para diminuição do consumo da água fornecida pelas concessionárias.

Além de se configurar como uma prática socioambiental responsável, esta medida contribui para reduzir os impactos sobre o patrimônio natural, reduzindo em até 50% a conta de consumo.

Aproveitamento da água de chuva

Em se tratando de água de chuva, deve-se instalar filtros para reter impurezas e alguns detritos maiores, tratá-la com cloro, e da mesma forma das caixas d’água, fazer uma impermeabilização dos coletores, evitando assim possíveis vazamentos e infiltrações.

Outra forma de obter-se a chamada água de reuso é através da captação de alguma mina geralmente localizada no subsolo. Aqui há a necessidade de análise prévia de órgãos especializados para verificar a existência ou não de coliformes fecais. Conforme os dados colhidos, podem ser providenciados os tratamentos e usos que mais se adaptem ao seu condomínio.

Para ambos os casos, a primeira coisa a fazer é realizar um estudo de viabilidade técnica e econômica da sua implantação. Depois, garanta uma minuciosa análise de desperdício para verificação do real consumo médio por condômino. Se esse consumo estiver acima da média, com certeza pode estar havendo vazamentos ou desperdícios.

Impermeabilização é fator decisivo

Em se tratando de caixas d’água ou reservatórios, bem como impermeabilizações em lajes, telhados, piscinas, pisos, garagens e outras áreas úmidas, a Fibersals, com mais de 32 anos de experiência, tem a melhor solução para o seu condomínio.
Frequentemente surgem vazamentos e infiltrações nas caixas d’água e nos reservatórios de água, gerando muitos problemas e aumento nas contas de consumo do condomínio. A impermeabilização da Fibersals elimina os vazamentos e infiltrações, deixando tudo muito mais higiênico e de fácil limpeza, uma vez que a sujeira não adere facilmente nas superfícies. O material utilizado é atóxico, permitindo contato com a água de consumo sem nenhum problema.

Fonte: Universo Condomínio

Nenhum comentário

Postar um comentário